Autores/as da Consequência

Nesta página apresentamos os/as autores/as da Consequência.

Página em atualização…


Ademar Bogo

Atua como docente do curso de graduação em Direito nas disciplinas: Filosofia, Filosofia do Direito e Sociologia geral, Antropologia Cultural, Sociologia do Direito na Faculdade do Sul da Bahia – FASB. Membro do corpo editorial do blog marxismo21. Membro da Academia Teixeirense de Letras – ATL. Possui trabalhos publicados no Brasil e no exterior. tem experiência nos seguintes temas: teoria social, filosofia da cultura, filosofia da linguagem, filosofia do Direito, o pensamento de Karl Marx, ética, questão agrária, educação do campo, Mística, Movimentos sociais do campo; métodos de trabalho, métodos de pesquisa, teoria da organização política. É agricultor e poeta.

http://lattes.cnpq.br/8026746492417233

Adilson Francelino Alves

Atualmente é professor associado da Universidade Estadual do Oeste do Paraná e do Programa de Mestrado e Doutorado em Desenvolvimento Rural sustentável na mesma universidade. É pesquisador do IRIS (Instituto de Pesquisa em Riscos e Sustentabilidade / UFSC) do GETERR (Grupos de Estudos Territoriais e do DERU (Desenvolvimento Rural). Tem pesquisas na área de Sociologia, com ênfase em Sociologia Ambiental, atuando principalmente nos seguintes temas: sociologia, território, planejamento rural, sociologia do conhecimento, sociologia da ciência métodos participativos, desenvolvimento local com foco em cooperativismo, agroecologia e associativismo – também possui experiências em pesquisas de opinião sobre na percepção de risco e violência.

http://lattes.cnpq.br/7794386442283975

Andrelino Campos

[† maio de 2018] Autor do livro do Quilombo à favela: a produção de “espaço” criminalizado no Rio de Janeiro. Foi Professor Adjunto da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, desempenhando suas funções no Departamento de Geografia da Faculdade de Formação de Professores Campus de São Gonçalo. Com experiência na área de Geografia, com ênfase em Geografia Urbana, atuou principalmente com os seguintes temas: questões étnico-raciais, discriminação/preconceitos, planejamento urbano, segregação sócio-espacial, sobretudo com espaços favelados na cidade do Rio de Janeiro.

http://lattes.cnpq.br/7464184670798122

Agripino Souza Coelho Neto

Professor dos cursos de Urbanismo e Geografia da Universidade do Estado da Bahia. Professor do Mestrado Acadêmico em Estudios Territoriais (UNEB). Professor do Mestrado Profissional em Planejamento Territorial (UEFS). Coordenador do Grupo de Pesquisa Território, Rede e Ação Política (TERRITÓRIOS/DCET/UNEB/CAMPUS I) e pesquisador do Grupo de Pesquisa GEOMOV (DCHF/UEFS). Membro del Centro de Estudios y de Gestión en Redes Académicas (CEGRA) da Universidad Nacional de Río Cuarto (Córdoba-Argentina). Especialista nas áreas de Geografia Política, Geografia Regional e Geografia Econômica, atuando principalmente nos seguintes temas: Política e Gestão Territorial, Irrigação Pública, Ação coletiva e territorialidades, cidades pequenas e ruralidades. Com estudos sobre os recortes regionais do Vale do São Francisco e Território do Sisal.

http://lattes.cnpq.br/1597179534966668

Alvaro Ferreira

É Professor Adjunto do Departamento de Geografia e do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) e Professor Associado da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Foi Professor Visitante Sênior na Universidad Autónoma de Madrid (2020) e Investigador Visitante no ICS-Universidade de Lisboa (2020). É líder do grupo de pesquisa denominado Núcleo de Estudos e Pesquisa em Espaço e Metropolização (NEPEM) e do Núcleo Interdisciplinar de Estudos do Espaço da Baixada Fluminense (NIESBF). Tem participado de congressos no Brasil e no exterior, além de produzir livros (como, por exemplo, A Cidade que Queremos: Produção do Espaço e Democracia – 2021; A Cidade no Século XXI: Segregação e Banalização do Espaço – 2013 [2a. edição]; Produção do espaço: emancipação social, o comum e a “verdadeira democracia” – 2019; O espaço e a metropolização – 2017; Desafios da Metropolização do Espaço – 2015; Metropolização do Espaço: Gestão Territorial e Relações Urbano-Rurais – 2013, todos pela Editora Consequência) e artigos em periódicos nacionais e internacionais, principalmente ligados aos seguintes temas: Metropolização do espaço; (re)produção do espaço urbano; tecnologias de comunicação e informação e as novas espacialidades nas cidades; representações no espaço urbano; espaço e teorias da ação; e espaço e movimentos sociais.

http://lattes.cnpq.br/6413910572689546

Ana Paula Mendes de Miranda

Docente do ensino superior, desde 2000, e Professora do Departamento de Antropologia desde 2009 (Associada III). Integra o quadro permanente do Programa de Pós-Graduação em Antropologia e é docente colaboradora do Mestrado Acadêmico em Justiça e Segurança, ambos da Universidade Federal Fluminense. Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq – Nível 2, desde 2016, e Cientista do Nosso Estado (FAPERJ – 2021). É pesquisadora do Núcleo Fluminense de Estudos e Pesquisas e do Instituto de Estudos Comparados em Administração Institucional de Conflitos (INCT-INEAC) da Universidade Federal Fluminense. Líder do diretório de pesquisa “Antropologia Política e Conflitos: pesquisas empíricas sobre burocracias, religiões e mobilizações sociais”. Atualmente exerce os cargos de Coordenadora do Curso de Especialização em Políticas Públicas de Justiça Criminal e Segurança Pública e de Coordenadora Adjunta dos Programas Profissionais da área de Antropologia e Arqueologia, na CAPES. Realizou outras atividades de gestão em políticas públicas como Coordenadora do Núcleo de Informações sobre Segurança e Violência do Instituto Municipal de Urbanismo Pereira Passos (2008-2009); Diretora-Presidente do Instituto de Segurança Pública (2003-2008); Coordenadora do Grupo de Estudo “A violência na escola e a violência da escola” na Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro (2002). Tem experiência na área de Teoria Antropológica (Antropologia Jurídica e Antropologia Política), atuando principalmente em pesquisas sobre os temas: formulação, implementação e avaliação de políticas públicas; gestão da informação em segurança pública; crimes, conflitos e percepções da violência; manifestações de intolerância religiosa e discriminação racial.

http://lattes.cnpq.br/7794386442283975

Ana Angelita da Rocha

Atualmente é professora (Adjunto IV) do Departamento de Didática da Faculdade de Educação na Universidade Federal do Rio de Janeiro e integra o Núcleo de Estudos do Currículo, na mesma instituição, e o Núcleo de Estudos sobre Regionalização e Globalização, na Universidade Federal Fluminense. Coordena o Grupo de Estudos Espaço, Currículo e Avaliação. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Currículo, atuando principalmente nos seguintes temas: currículo, avaliação, formação docente, ensino de geografia e políticas educacionais. Desde 2018, integra o corpo docente do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Foi Visitor Scholar, com benefício CAPES/PRINT, na University College of London, entre dezembro 2021 e fevereiro de 2022. Desde de 2013, é mãe de Francisco e Juana.

http://lattes.cnpq.br/0514843501598342

Ana Maria Monteiro

Professora titular aposentada da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Bacharel e Licenciada em História pelo Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Mestre em História pela Universidade Federal Fluminense e Doutora em Educação pela a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Realizou estágio pós-doutoral sob a supervisão de Durval Muniz de Albuquerque Junior (2017). Bolsista de produtividade em pesquisa do CNPQ nível 2, é professora permanente do Programa de Pós-graduação em Educação da UFRJ e do Programa de Pós-graduação em Ensino de História, Mestrado profissional-PROFHistória/ CAPES/UFRJ. Coordena o Grupo de Pesquisa em Ensino de História e Formação de Professores/GEHPROF/UFRJ e participa do Laboratório do Núcleo de Estudos Curriculares – NEC da Faculdade de Educação/UFRJ e o Grupo de Pesquisa interinstitucional Oficinas de História. Desenvolve pesquisas sobre currículo nas áreas de Educação e História, com foco nos seguintes temas: ensino de história, docência, formação de professores, história do currículo e das disciplinas escolares, saberes docentes e conhecimento escolar. Exerceu a função de Diretora da Faculdade de Educação da UFRJ de 2008 a 2015.

http://lattes.cnpq.br/6098382779643532

Aloysio Castelo de Carvalho

Possui graduação em História pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1980), mestrado em Ciência Política (Ciência Política e Sociologia) pelo Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (1989), doutorado em História Social pela Universidade de São Paulo (2000) e pós-doutorado em História Social pela Universidade de São Paulo (2009). É professor associado da Faculdade de Economia da Universidade Federal Fluminense. Foi professor no Programa de Pós-Graduação em Ciência Política da Universidade Federal Fluminense. Tem experiência na área de Ciência Política, com ênfase em Sistemas Governamentais Comparados, atuando principalmente nos seguintes temas: imprensa, opinião publica, governos, militares e instituições políticas.

http://lattes.cnpq.br/5283458864885855

Ana Maria Leite de Barros

Possui graduação em Geografia (Bacharel e Licenciatura Plena) pela Universidade Federal do Espírito Santo, concluídos respectivamente em 2007 e 2006, e mestrado em Mestrado em Geografia pela Universidade Federal do Espírito Santo (2010). Atualmente é professora efetiva da rede de educação básica da Secretaria de Estado da Educação do Espírito Santo.

http://lattes.cnpq.br/6500330854973869

Ana Claudia Ramos Sacramento

Tem experiência como professora das redes pública e privada no Estado do Rio de janeiro e no município de São Paulo. Atualmente é professora associada no Departamento de Geografia da Faculdade de Formação de Professores da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Ensino de Geografia, na graduação e na pós-graduação, principalmente nos seguintes temas: Educação Geográfica, Formação de Professor, Materiais Didáticos, Ensino de Cidade, Currículo e Didática de Geografia. Coordenadora Projetos FAPERJ, como Jovem Cientista do Nosso Estado (FAPERJ 2018-2022) e Projetos Temáticos (2021-2024), AP1 (2016-) e Procientista (UERJ) (2021-2024). Coordena o Grupo de Estudos e Pesquisa em Geografia, Educação e Cidades (UERJ-FFP)

http://lattes.cnpq.br/9625153721149261

Angelo Serpa

É professor titular de Geografia Humana da Universidade Federal da Bahia (por concurso público específico da matéria, realizado em 2012); pesquisador com bolsa de produtividade em pesquisa do CNPq (nível 1B); doutor em Planejamento Paisagístico e Ambiental pela Universitaet Für Bodenkultur Wien (1994), com pós doutorado em Estudos de Organização do Espaço Exterior e Planejamento Urbano-Regional e Paisagístico realizado na Universidade de São Paulo (1995-1996) e em Geografia Cultural e Urbana realizado na Université Paris IV (Sorbonne/2002-2003) e na Humboldt Universität zu Berlin (2009). Tem experiência nas áreas de Geografia e de Planejamento, com ênfase em Geografia Urbana, Geografia Regional e Geografia Cultural, Planejamento Urbano, Planejamento Regional e Planejamento Paisagístico, trabalhando principalmente os seguintes temas de pesquisa: teoria e método em geografia, espaço público, periferias urbanas e metropolitanas, manifestações da cultura popular, identidade de bairro, cognição e percepção ambiental, apropriação sócio-espacial dos meios de comunicação, relação entre lugar e mídia, estratégias de regionalização institucional, empreendedorismo popular, bairros empreendedores, comércio e serviços de rua, relação entre representação e Geografia. É docente permanente nos Programas de Pós-Graduação em Geografia e em Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal da Bahia, instituição na qual também é editor responsável pela Revista GeoTextos.

http://lattes.cnpq.br/3802687148526312

Anita Leocadia Prestes

Possui graduação em Escola Nacional de Química pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1964), mestrado em Escola Nacional de Química pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1966), doutorado em História pela Universidade Federal Fluminense (1989) e doutorado em Economia Política pelo Instituto de Ciências Sociais (1975). Tem experiência na área de História, com ênfase em História do Brasil República, atuando principalmente nos seguintes temas: luiz carlos prestes, comunismo, antifascismo, partido comunista do brasil (PCB) e coluna prestes.

http://lattes.cnpq.br/9123702879001302

Antonio Duarte

Nasceu no Rio Grande do Norte em 1940. Ingressou na Escola Industrial de Natal (1952-1956) e na Escola de Aprendizes Marinheiros (19,58). Participou do Movimento dos Marinheiros (1962-1964). Após o Golpe Militar contra o -governo de João Goulart, foi condenado à pena de 12 anos de prisão. Foi militante da Resistência Armada contra a ditadura. Depois, refugiou-se, primeiro em Cuba, também no Chile, e depois na Suécia, onde se graduou em Antropologia na Universidade de Estocolmo. Na volta do exílio, foi professor de Sociologia na Universidade Católica de Goiás e lecionou Antropologia na Universidade de Taubaté – SP. Atualmente, mora no Rio de Janeiro. Já publicou Trabalhismo e social democracia pela Editora Global e 1964: a luta dos marinheiros pela Editora Diorama.

Anita Loureiro de Oliveira

Graduação em Geografia pela Universidade Federal Fluminense (Licenciatura, 2001 e Bacharelado, 2002). Mestrado em Geografia pela Universidade Federal Fluminense (2004). Doutorado em Planejamento Urbano e Regional pelo IPPUR/UFRJ (2008). Docente da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), campus Nova Iguaçu desde 2010, atualmente Professora Associada I do Departamento de Geografia e do Programa de Pós-Graduação em Geografia do Instituto Multidisciplinar (PPGGEO/UFRRJ-IM), Tutora do PET-Geografia-IM/UFRRJ (bolsista PET- MEC/Sesu), Coordenadora do Grupo de Pesquisa em Geografia, Cultura, Existência e Cotidiano – COLETIVA Vandana Shiva. Com pesquisas na área de geografia urbana e cultural, orientada por uma abordagem sensível e corporificada, com base na epistemologia feminista e em uma perspectiva anticolonial. Mãe do Francisco (2016) e interessada na politização de temas relativos à maternidade/maternagem e do cuidado reprodutivo.

http://lattes.cnpq.br/5672746009227494

Antonis Vradis

Antonis Vradis is a geographer with an urban focus, a migration inclination and a political urge to make sense of our strange times. He is the Principal Investigator in three current/recent major research grants: NutriCities (British Academy); Transcapes (ESRC/DFID) and Police Science (RCH). He is also Co-Investigator in PUrSI (ESRC Urban Transformations), Associate Editor at Political Geography and Senior Editor at CITY.

https://www.st-andrews.ac.uk/geography-sustainable-development/people/av86

Augusto César Pinheiro da Silva

Realizou o pós-doutorado em Geografia Política e Ensino de Ciências Sociais na Universidad Autónoma de Madrid (UAM) entre 2009 e 2010. É professor do quadro permanente da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) desde 2002, ocupando cargos diversos de gestão. É Vice-Decano de Graduação (2015) e Pós-Graduação (2017) do Centro de Ciências Sociais (CCS) da PUC-Rio; É professor Adjunto da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Tem experiência nos estudos geográficos nas áreas de Gestão do Território, Geografia Política e Regional (Mundo e Rio de Janeiro), Políticas Públicas Setoriais e Educação Geográfica, atuando, principalmente, nos seguintes temas: gestão territorial no estado do Rio de Janeiro, arquiteturas políticas de governanças cooperativas, ensino de Geografia e temas contemporâneos de Geografia Regional e Humana. É líder do grupo de pesquisa GeTERJ (Gestão Territorial no Estado do Rio de Janeiro), da Rede Brasileira de Geografia Política, Geopolítica e Gestão do Território (pool entre 15 IES brasileiras) e do grupo de investigaciones Geopolíticas educativas da Universidad Autónoma de Madrid (UAM).

http://lattes.cnpq.br/2528456367910899

Carlos Alberto Franco da Silva

Possui graduação em Geografia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1988), mestrado em Geografia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1993) e doutorado em Geografia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1997) e Pós-doutorado pela Universidade de São Paulo. Atualmente é professor titular da Universidade Federal Fluminense. Tem experiência na área de Geografia Regional, atuando principalmente nos seguintes temas: fronteira agrícola, corporação, rede política territorial, Amazônia, Cerrado, soja e cana.

http://lattes.cnpq.br/7099358581242986

Caio Augusto Amorim Maciel

Graduado em Agronomia pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (1989), possui Mestrado em Geografia pela Universidade Federal de Pernambuco (1993), sob orientação de José Grabois e Doutorado em Geografia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2004), sob orientação de Iná Elias de Castro, tendo realizado Doutorado-sanduíche na França (Université de Pau et des Pays de l’Adour), sob orientação de Vincent Berdoulay. Atualmente é Professor Associado I da Universidade Federal de Pernambuco, integrando o Programa de Pós-Graduação em Geografia. Coordena o Laboratório de estudos sobre Espaço, Cultura e Política (LECgeo), grupo de estudos interdisciplinar com foco em Geografia Humana, Social e Cultural fundado em 2008. Realizou estágio pós-doutoral financiado pela CAPES (2013-2014) na School of Global Studies da Universidade de Sussex, Reino Unido, com o professor Simon Rycroft, acerca de paisagem, natureza e representação. É sócio do Centro de Desenvolvimento Agroecológico Sabiá, desde 2013. Possui experiência na área de Geografia Humana, com ênfase em Geografia Agrária e Cultural, e interesse nos temas: Geografia e audiovisual, Nordeste brasileiro, sertão, semiárido, plantation canavieira, retórica da paisagem, paisagem e fotografia, patrimonialização da paisagem e espaço público.

http://lattes.cnpq.br/4908600462706819

Carlos Antônio Brandão

Professor Titular do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional da Universidade Federal do Rio de Janeiro (IPPUR/UFRJ). Bolsista 1 C CNPq. Suas atividades de docência, pesquisa e extensão se concentram na área do Planejamento Urbano e Regional. Professor Titular-Livre em Planejamento Urbano e Regional pela UFRJ e Professor Titular em Economia Regional e Urbana pela UNICAMP. Possui Doutorado e Livre-Docência pelo Instituto de Economia da Unicamp. Mestrado pelo Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional da UFMG. Pós-doutorado em Ciências Sociais pelo Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra. Pós-doutorado em Geografia pela Universidade de British Columbia. Coordenador do site www.interpretesdobrasil.org
Página Pessoal: www.carlosbrandao.org

Carlos Walter Porto-Gonçalves

Possui graduação em Geografia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1972), mestrado em Geografia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1985) e doutorado em Geografia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1998). Atualmente é professor por tempo determinado – Universidad Nacional de Córdoba – Argentina, assessoria em pesquisa-extensão com a UFF da Comissão Pastoral da Terra – Nacional e professor Titular da Universidade Federal Fluminense. Foi agraciado com: Prêmio Chico Mendes na Categoria de Ciência e Tecnologia pelo Ministério do Meio Ambiente, em 2004; Prêmio Casas de las Américas em Literatura Brasileira, em 2008, em Havana, Cuba, por seu livro A Globalização da Natureza e a Natureza da Globalização; Prêmio Geógrafo de Destaque – Manoel Coreia de Andrade, outorgado pela ANPEGE, em 2017; Prêmio Milton Santos de Mérito Geográfico, outorgado pelo XVII Encontro de Geógrafos da América Latina, em 2019, Quito Equador. Tem experiência na área de Geografia, com ênfase em Geografia Social, atuando principalmente nos seguintes temas: conflito social, colonialidade do saber, ecologia política, território-territorialidade e justiça ambiental, Amazônia e América Latina.

http://lattes.cnpq.br/2999794100514909

Cássio Arruda Boechat

Professor do Departamento de Geografia (CCHN/UFES) e do Programa de Pós-graduação em Geografia da Universidade Federal do Espírito Santo (PPGG/UFES). Mestre e doutor em Geografia Humana pela Universidade de São Paulo (FFLCH/USP). Realizou pós-doutorado no CPDA/UFRRJ e no Programa de Pós-graduação em Geografia, do IGCE/Unesp. Dedica-se a estudos teóricos sobre a questão agrária brasileira e a modernização retardatária, integrando o GEMAP – Grupo de Estudos sobre Mudanças Sociais, Agronegócio e Políticas Públicas – , do CPDA da UFRRJ, e grupos de estudos do LABUR – Laboratório de Geografia Urbana -, da USP. Atualmente é coordenador do LATERRA – Laboratório de Estudos Territoriais – , do CCHN/UFES.

http://lattes.cnpq.br/1336301405652757

Carlos Zacarias de Sena Júnior

Graduação em História (UCSal, 1993), mestrado em História (UFBA, 1998), doutorado em História (UFPE, 2007) e pós-doutorado em História (UFF, 2019) . Membro do Conselho Editorial das revistas Outubro, Crítica Marxista, História & Luta de Classes, Tempos Históricos, Germinal e Revista Nordestina de História do Brasil. Co-autor de O Estado Novo: as múltiplas faces de uma experiência autoritária (Salvador: EDUNEB, 2008), Contribuição à crítica da historiografia revisionista (Rio de Janeiro: Consequência, 2017). Organizador de Capítulos de história dos comunistas no Brasil (Salvador: Edufba, 2016). Autor de Os impasses da estratégia: os comunistas, o antifascismo e a revolução burguesa no Brasil. 1936-1948 (São Paulo: Annablume, 2009), De tédio não morreremos: escritos pela esquerda (Salvador: Quarteto, 2016) e Foi golpe! O presente como história (Salvador, Quarteto, 20018. Professor Associado 2 do Departamento de História e do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal da Bahia (PPGH-UFBA). Coordenador do Politiza: Grupo de Pesquisa História Política, dos Partidos e Movimentos Contemporâneos de Esquerda e Direita. Pesquisador no Centro de Estudos e Pesquisas em Humanidades (CRH) da FFCH-UFBA.

http://lattes.cnpq.br/2604693926694046

Catia Antonia da Silva

Atualmente possui o cargo de Professor Titular da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Vinculada ao Departamento de Geografia, membro permanente do Programa de Pós-graduação em História Social e do Programa de Pós-graduação em Geografia da Faculdade de Formação de Professores da UERJ. Tem experiência na área de Geografia, com ênfase em Geografia Urbana, e em História social do território, atuando principalmente nos seguintes temas: Trabalho urbano; movimentos sociais e trabalho; qualificação profissional; metropolização; metrópole; modernização e gestão urbano-metropolitana: conflitos com pescadores artesanais, economia política da pesca artesanal. É líder do Grupo de Pesquisa e Extensão: Urbano, Território e Mudanças Contemporâneas. Pesquisadora PROCIÊNCIA – UERJ e Produtividade CNPq. Foi Diretora do Departamento de Extensão da UERJ (2016-2019). Assume a Pró-Reitoria de Políticas e Assitência Estudantis da UERJ a partir de março de 2020.

http://lattes.cnpq.br/4448723591900033

Charlei Aparecido da Silva

Pós-doutoramento em Geografia (2014) pelo Departamento de Geografia da Unesp de Presidente Prudente. Doutorado em Geografia pelo Instituo de Geociências da Unicamp (2006), área de concentração Análise Ambiental e Dinâmica Territorial. Mestrado em Geociências (2001) pelo Instituto de Geociências e Ciências Exatas da Universidade Estadual Paulista, Campus de Rio Claro, na área de concentração Geociências e Meio Ambiente. Graduado em Geografia nas modalidades Bacharel em Geografia (1996) e Licenciado em Geografia (1997). Docente desde 1998, atuando em cursos de Geografia e Turismo. Atualmente compõe o quadro de docentes e pesquisadores do Curso de Graduação em Geografia e do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal da Grande Dourados. Orientador de mestrado e doutorado do PPGG/UFGD. Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Geografia da UFGD (2021-2023; 2011-2013). Vice-Coordenador do PPGG-UFGD (2019-2021; 2009-2011). Coordenador os Cursos de Graduação em Geografia (bacharelado e licenciatura) biênio 2017-2018. Tutor do PET-Geografia da UFGD (2015-2021). Exerceu o cargo de Diretor Tesoureiro da ANPEGE (Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Geografia – Gestões 2011/2013; 2014/2015 e 2016/2017). Membro do Conselho Fiscal da ANPEGE (2018-2019; 2020-2021). Atuou como Diretor Tesoureiro e Diretor Presidente da ABClima (Associação Brasileira de Climatologia), respectivamente nas gestões 2010/2012 e 2012/2014. Diretor Cientifico da ABClima desde 2016. Ediitor-Chefe da RBClima desde agosto de 2021.

http://lattes.cnpq.br/1949183981749520

Cláudia Luísa Zeferino Pires

Doutora em Geografia pela UFRGS, Licenciatura Plena e Bacharelado em Geografia (UFRGS). Professora Associada do Departamento de Geografia e do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul/Instituto de Geociências/UFRGS. Atua em linhas de pesquisas e extensão com ênfase em espacialidades urbanas, educação e cidadania e análise territorial. Tem experiência na área de ensino de geografia e educação popular. Atuou como Secretária da ANPEGE biênio 2016 -2017. Atua em projetos de diagnóstico participativos, educação popular e juventudes e geração de ambiências em espaços da periferia urbana. Os projetos atuais estão relacionados aos mapeamentos participativos em Quilombos de Porto Alegre e Rio Grande do Sul, com ênfase à gestão territorial, educação escolar quilombola e educação para relações étnico-raciais. Integra o NEGA (Núcleo de Estudos em Geografia & Ambiente), o NEAB (Núcleo de Estudos Afro-brasileiro) pelo GT Encontro de Saberes e Curso de Aperfeiçoamento UNIAFRO – Política de Promoção da Igualdade Racial na Escola promovido pela Faculdade de Educação/UFRGS.

http://lattes.cnpq.br/2211975057675229

Charlles da França Antunes

Possui graduação em Geografia pela Universidade Federal Fluminense (1991), Mestrado e Doutorado em Geografia pela Universidade Federal Fluminense (2001 e 2008). É professor associado do Departamento de Geografia da Faculdade de Formação de Professores da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Geografia, com ênfase em história do pensamento geográfico brasileiro e ensino de geografia, atuando na graduação e pós-graduação em Geografia.

http://lattes.cnpq.br/2102831041012506

Christos Filippidis

Christos is an Athens-based architect, with a research background in urban studies and urban geopolitics. Over the past years he has critically investigated issues related to urban securitisation and militarisation. He is particularly interested in counterinsurgency theories and practices, highlighting topics that lie at the point where the police/war apparatus, bio/necropolitics and the urban phenomena intersect. His latest field research focused on the pacification operations conducted in the favelas of Rio de Janeiro. More specifically, it historically examined the link between counterinsurgency and the food question, reading the notion of food (in)security within the context of the implemented pacification programme and understanding its dynamics through a particular nexus formed by law enforcement, sustainable development, and green governmentality. He is currently investigating the urbanisation processes in the Global South within the Cold War context, through the lens of modernization theory, international development policies and counterinsurgency agenda.

isrf.org/fellows-projects/christos-filippidis/

Cristiano Quaresma de Paula

Possui graduação em Geografia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1972), mestrado em Geografia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1985) e doutorado em Geografia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1998). Atualmente é professor por tempo determinado – Universidad Nacional de Córdoba – Argentina, assessoria em pesquisa-extensão com a UFF da Comissão Pastoral da Terra – Nacional e professor Titular da Universidade Federal Fluminense. Foi agraciado com: Prêmio Chico Mendes na Categoria de Ciência e Tecnologia pelo Ministério do Meio Ambiente, em 2004; Prêmio Casas de las Américas em Literatura Brasileira, em 2008, em Havana, Cuba, por seu livro A Globalização da Natureza e a Natureza da Globalização; Prêmio Geógrafo de Destaque – Manoel Coreia de Andrade, outorgado pela ANPEGE, em 2017; Prêmio Milton Santos de Mérito Geográfico, outorgado pelo XVII Encontro de Geógrafos da América Latina, em 2019, Quito Equador. Tem experiência na área de Geografia, com ênfase em Geografia Social, atuando principalmente nos seguintes temas: conflito social, colonialidade do saber, ecologia política, território-territorialidade e justiça ambiental, Amazônia e América Latina.

http://lattes.cnpq.br/2999794100514909

Daniel Mendes Mesquita de Sousa

Doutorando em Arquitetura e Urbanismo pelo Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal Fluminense. Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal Fluminense (2016). Arquiteto e Urbanista pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2007). Atualmente é Arquiteto e urbanista do Núcleo de Terras e Habitação da Defensoria Pública – RJ, e pesquisador do Núcleo de Estudos Habitacionais e Urbanos (NEPHU). Tem como área de concentração o Planejamento Urbano e Regional, com ênfase em Estudos da Habitação, voltado principalmente para os seguintes temas: Operações Urbanas Consorciadas, Regularização Fundiária e os estudos da habitação.

http://lattes.cnpq.br/4263514725005257

Cláudio Luiz Zanotelli

Licenciado em Planejamento Regional pela Universidade de Paris X, Nanterre, França (1987), Maîtrise em Planejamento e Urbanismo (1992), Diploma de Estudos Aprofundados (DEA) em Geografia e Prática do Desenvolvimento nos Países do Terceiro Mundo pela Universidade de Paris X, Nanterre (1993) e Doutorado em Geografia Humana, Econômica e Regional pela Universidade de Paris X, Nanterre (1998). Realizou Pós-Doutorado no LATTS – École Nationale des Ponts et Chaussées (2004-2005), Paris, França. e um Pós-doutorado no IPPUR-UFRJ (2018-2019). Atualmente é professor Titular da Universidade Federal do Espírito Santo e Editor da Revista Geografares. Realiza pesquisas sobre cidades, metropolização, geografia econômica e regional e epistemologia da geografia. Coordenador do Laboratório de Estudos Urbanos-regionais, das Paisagens e dos Territórios(LABURP) da UFES. Bolsista de Produtividade do CNPQ nível PQ 2. Publicou, dentre outros livros, Geofilosofia e Geopolítica em Mil Platôs (Edufes, 2014), As estruturas abertas e mutantes do pensamento e do mundo. Derivas entre a Geografia e a Antropologia (Tiragem Livre, 2019), A notícia como máquina de guerra. Análise dos discursos sobre a Petrobras e a produção de Petróleo e Gás nos jornais. Um enfoque no Espírito Santo (EDUFES, 2020) e Yves Lacoste: Entrevistas pela Annablume, 2005.

http://lattes.cnpq.br/0578606908675706

Cynthia Gorham

Arquiteta e urbanista formada pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da UFRJ (1977). Mestre em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade federal Fluminense. Atualmente é Pesquisadora Associada do Núcleo de Estudos e Projetos Habitacionais e Urbanos, atuando principalmente nos seguintes temas de pesquisa e extensão: projeto, planejamento e gestão urbana, habitação de interesse social, participação popular. Inscrita no Doutorado em Arquitetura e Urbanismo da UFF 2020.

http://lattes.cnpq.br/9007733089585552

Decio Machado

Consultor internacional em Políticas Públicas, Análise Estratégica e Comunicação. Membro da equipe fundadora do jornal Diagonal e da revista El Hurón e colaborador habitual em diversos meios de comunicação na América Latina e na Europa. Investigador associado aos Sistemas Integrados de Análisis Socioeconómicos, diretor da Fundação Alternativas Latinoamericanas de Desarrollo Humano y Estudios Antropológicos (ALDHEA).

Demian Bezerra de Melo

Professor Adjunto de História Contemporânea do curso de Políticas Públicas da Universidade Federal Fluminense (UFF), do Instituto de Educação de Angra dos Reis, Demian Bezerra de Melo é bacharel em História pela UFRJ (2005), mestre (2009) e doutor (2013) pelo Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal Fluminense (PPGH-UFF). Foi Prof. Substituto do Instituto de História da UFRJ entre 2012 e 2013, onde lecionou as disciplinas “História Econômica, Social e Política do Brasil II”, “História da América Contemporânea” e “História do Brasil Contemporâneo” para, respectivamente, os cursos de Ciências Sociais, Relações Internacionais e História. Em sua tese, desenvolveu pesquisa sobre o movimento sindical e o governo João Goulart (1961-1964). É autor e organizador do livro “A miséria da historiografia: uma crítica ao revisionismo contemporâneo” (Consequência, 2014), é autor e co-organizou com os professores Carlos Zacarias de Sena Júnior e Gilberto Grassi Calil o livro “Contribuição à crítica da historiografia revisionista” (Consequência, 2017). Atuou como colaborador da Comissão Nacional da Verdade, participando da equipe de pesquisadores que elaborou o capítulo “Os civis que colaboraram com a ditadura” do relatório final da Comissão. Atualmente desenvolve pesquisa sobre historiografia, a partir da problemática do revisionismo histórico, e se dedica ao estudo da ascensão do conservadorismo no Brasil e no mundo, principalmente no que diz respeito ao pensamento político, seus veículos de difusão e impregnação no ambiente cultural, tal como seu impacto na formulação de políticas públicas.

http://lattes.cnpq.br/0382643609541751

Deborah Werner

Graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Uberlândia (2007). Mestrado em Desenvolvimento Econômico pelo Instituto de Economia da Universidade Estadual de Campinas (2011). Doutorado em Planejamento Urbano e Regional pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional da Universidade Federal do Rio de Janeiro (2016). Estágio Doutoral na École des Hautes Études en Sciences Sociales – l’EHESS, Paris, França, financiado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Professora do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional (IPPUR), da UFRJ, atua no Programa de Pós-Graduação em Planejamento Urbano e Regional (PPG-PUR) e na Graduação em Gestão Pública para o Desenvolvimento Econômico e Social (GPDES), do IPPUR. É membro da Red del Desarrollo Socioeconómico espacial Latinoamericano (Redsla); integra o Grupo de Pesquisa CNPQ Espaço e Poder; o Grupo de Trabalho Clacso 2019-2022 ?Energía y desarrollo sustentable” e a pesquisa Grupos Emergentes FAPERJ Desigualdades territoriais e serviços públicos: o Estado do Rio de Janeiro no contexto das cidades inteligentes.

http://lattes.cnpq.br/9765353870457713

Dênis de Moraes

Jornalista e escritor. Doutor em Comunicação e Cultura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1993), com pós-doutorados na École des Hautes Études en Sciences Sociales (EHESS, França, 2015) e no Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales (CLACSO, Argentina, 2004-2005). Professor associado aposentado do Instituto de Arte e Comunicação Social da Universidade Federal Fluminense. Pesquisador do CNPq (1997-2020); duas vezes pesquisador do Programa Cientista do Nosso Estado da Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (2009-2012, 2012-2015): e três vezes pesquisador da Fundação Ford (1983-1984, 2007-2008, 2009-2011). Contemplado com o Premio Internacional de Ensayo Pensar a Contracorriente, pelo Ministerio de Cultura de Cuba (2010). Suas áreas de especialização são políticas de comunicação, teoria crítica da mídia e economia política da comunicação. Autor, organizador e coautor de mais de 30 livros editados no país e no exterior.

http://lattes.cnpq.br/1073511483457401

Dirce Maria Antunes Suertegaray

Professora Titular- Emérita da UFRGS (2021).Possui Licenciatura em Geografia pela Universidade Federal de Santa Maria (1972), mestrado em Geografia (Geografia Física) pela Universidade de São Paulo (1981) e doutorado em Geografia (Geografia Física) pela Universidade de São Paulo (1988). Foi professora na FIDENE, atual Unijui, entre 1973 e 1982 e na UFSM entre 1978 e 1985 . Professora titular na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Atua no campo da de Geografia, com ênfase nos estudos da natureza. As temáticas na qual centra sua pesquisa são relativas aos estudo de: desertificação/ arenização, ambiente e cidade, ensino de geografia e Epistemologia da Geografia. Coordena o grupo de pesquisa Arenização/desertificação: questões ambientais CNPq. Presidente da AGB biênio 2000-2002. Coordenadora da área de Geografia CAPES 2005-2007. Professora convidada da UFRGS atua no curso e Pós-graduação em Geografia dessa instituição. Presidente da ANPEGE biênio 2016 -2017.Professora Visitante na UFPB- Departamento de Geociências- Programa de Pós Graduação em Geografia 2018-2020. Participa do corpo docente do PPGG -UFPB. ORCID 000-0002-3513-6376

http://lattes.cnpq.br/9421520757946663

Edinusia Moreira Carneiro dos Santos

Possui Graduação em Geografia pela Universidade Estadual de Feira de Santana (1997), Especialização em Geografia do Semiárido Brasileiro pela Universidade Estadual de Feira de Santana (2000), Mestrado em Geografia pela Universidade Federal da Bahia (2002) e Doutorado em Geografia pela Universidade Federal de Sergipe (2007). Atualmente é Professora Titular da Universidade Estadual de Feira de Santana, integrou o quadro de professor do Mestrado Profissional em Planejamento Territorial no período de 2013 a 2020; é professora da Graduação em Geografia. Atua na docência, na Área de Metodologia Científica e Geografia Econômica. Já atuou na docência da Área de Metodologia do Ensino da Geografia. No âmbito da pesquisa, atua principalmente nos seguintes temas: Região Sisaleira da Bahia, desenvolvimento regional, associativismo e movimentos sociais. É autora dos livros Associativismo e Desenvolvimento: O Caso da Região Sisaleira da Bahia e Gente ajudando gente: o tecido associativista do Território do Sisal

http://lattes.cnpq.br/9674908412734129

Désirée Guichard Freire

Foi aluna do Colégio Pedro II, possui graduação em GEOGRAFIA, licenciatura e bacharelado, pela Universidade Federal Fluminense (1988). É Mestre em Geografia pelo PPGG do IGEO – Universidade Federal Fluminense (2001). Atualmente é Professora Assistente da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Faculdade de Formação de Professores (FFP), Departamento de Geografia. Além da graduação faz parte do corpo docente do Curso de Pós-graduação Dinâmicas Urbano-ambientais e Gestão do Território. Tem experiência nas áreas de Geografia Urbana e Ambiental, atua principalmente nos seguintes temas: Dinâmica intra-urbana e Conflitos socioambientais.

http://lattes.cnpq.br/5769641237094175

Doralice Sátyro Maia

Graduação em Geografia (Bacharelado) na Universidade Federal da Paraíba (1986), mestrado em Geografia pela Universidade Federal de Santa Catarina (1994); doutorado em Geografia (Geografia Humana) pela Universidade de São Paulo (2000); pos-doutorado na Universidad de Barcelona (2007) e pos-doutorado Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional – IPPUR/UFRJ (2013). Atualmente é Professora Titular da Universidade Federal da Paraíba, do Programa de Pós-Graduação em Geografia e do Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo e Colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal de Pernambuco. Pesquisadora CNPq (PQ). Coordenadora do Grupo de Estudos Urbanos (GeUrb/UFPB) e vice-coordenadora da Rede de Pesquisadores sobre Cidades Médias (ReCiMe). Atua na área de Geografia e História Urbana, com ênfase em Geografia Urbana e Geografia Histórica Urbana, pesquisando e/ou trabalhando principalmente sobre as seguintes temáticas: Produção do espaço, urbanização brasileira, geografia histórica urbana, morfologia urbana, cidade e cotidiano, relações cidade e campo, cidades intermediárias, cidade média e habitação.

http://lattes.cnpq.br/8492332411207246