Publicado em: Krisis – Critica da Sociedade da Mercadoria / Por que a Bitcoin e outras criptomoedas não são dinheiro nem podem substituí-lo [Krisis/2018] / Tradução: Marcos Barreira

Resumo:

As Bitcoins representam dinheiro? De acordo com seus apoiadores, sim. Eles acreditam até que as criptomoedas podem substituir sem problemas o dinheiro do Banco Central. Este texto visa mostrar que isso é um engano. Para isso, inicialmente explica, de forma compreensível, o que são realmente as criptomoedas e como elas funcionam. Neste contexto, discute também a tecnologia da cadeia de blocos (Blockchain), que constitui a base técnica da Bitcoin e semelhantes.

Posteriormente, levanta a questão de se as criptomoedas realmente representam dinheiro. Com base na teoria do capital fictício desenvolvida por Ernst Lohoff, e na teoria do dinheiro baseada nela, argumenta-se primeiramente que nas sociedades capitalistas o dinheiro adquire seu caráter de mercadoria geral, que se torna a forma de representação do valor de troca de todas as outras mercadorias particulares, pois ele mesmo representa um valor que pode ser rastreado até o trabalho abstrato. O dinheiro do Banco Central em circulação são signos de dinheiro que se referem à mercadoria dinheiro nele armazenada. Este papel da mercadoria dinheiro foi desempenhado inicialmente pelo ouro, mas no decorrer do século XX foi substituído por títulos, que representam uma reivindicação de valor futuro. As criptomoedas, por outro lado, são puros signos sem qualquer valor, signos que, além disso, devido ao seu caráter especulativo, não podem sequer cumprir adequadamente as funções mais importantes do dinheiro (meio de pagamento, reserva de valor, medida de valor). Portanto, elas não representam dinheiro. Antes, a sua moda aponta inversamente para a crise emergente do dinheiro do Banco Central.

###

“Paira sobre toda criptomoeda a ameaça constante de sua cadeia de blocos deixar de funcionar no momento em que seu preço de mercado cair ao ponto de não conseguir cobrir os próprios custos de mineração. Em outras palavras, as criptomoedas estão ameaçadas pelo seu próprio desaparecimento praticamente a qualquer momento. Portanto, é óbvio que, nestas circunstâncias, elas também são incapazes de cumprir as importantes funções monetárias de armazenamento e medida de valor e, portanto, dificilmente são adequadas para transações de pagamento correntes. Olhadas de perto, nada resta da auto-imagem das criptomoedas. Trata-se basicamente de um bem especulativo complexo, mas não de dinheiro”.

“O fato de as criptomoedas estarem sendo seriamente discutidas e tratadas como uma possível alternativa ao dinheiro do Banco Central diz muito sobre o péssimo estado dos bancos emissores e do dinheiro que eles emitem. Os instrumentos da política monetária foram muito afetados pela crise financeira de 2008 e sua resolução temporária. Isto se aplica primeiramente à taxa básica de juros, o instrumento mais importante para controlar a oferta de dinheiro: quanto mais alta a taxa de juros, menos atraente é pedir dinheiro emprestado ao Banco Central, e menos dinheiro entra em circulação; inversamente, taxas de juros baixas garantem uma alta oferta de dinheiro. A fim de reiniciar a acumulação de capital fictício após a crise de 2008, os Bancos Centrais foram forçados a baixar as taxas principais de juros para níveis próximos e abaixo de 0%. Assim, uma desvalorização abrangente do dinheiro do Banco Central já está preparada.”

“Que a Bitcoin e seus parentes poderiam realmente tomar o lugar do dinheiro do Banco Central, como pensavam seus inventores, continua sendo uma fantasia ideológica mas, no curso da crise, o dinheiro do Banco Central se tornou mais semelhante às criptomoedas do que o BCE, a FED e Co. desejariam.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s